(Last Updated On: 9 de janeiro de 2017)

A partir do reajuste de preço dos combustíveis praticado pela Petrobras desde o dia 06 de dezembro, o Departamento de Custos Operacionais, Estudos Técnicos e Econômicos da NTC&Logística – DECOPE – realizou um estudo para prever o impacto direto no custo operacional dos caminhões. A gasolina de 8,1% em média e o diesel tiveram aumentos e 9,5% em média, na refinaria.

A análise levou em conta que o provável reajuste de 5,5% na bomba, isto é, cerca de R$ 0,17 por litro, seja integralmente repassado, segundo Neuto Gonçalves dos Reis, diretor técnico da NTC&Logística. O cálculo considerou o consumo de combustível de um caminhão trator 4×2 tracionando carreta furgão de três eixos, com capacidade para 26,2 toneladas de carga.

Reajuste dos combustíveis:

“A previsão é que o custo tenha um aumento médio de 1,28% (distâncias de 800 km), mas o número pode variar para mais ou para menos de acordo com a distância percorrida pelo veículo”, explica Neuto. Para quilometragens longas (2,4 mil km), o aumento pode chegar a 1,59%.

Ainda de acordo com o estudo, o custo do caminhão pesado poderá sofrer um impacto de 0,43% quando o trajeto for de 50 km, 1,04% em um trajeto médio de 400 km e 1,74% quando o trajeto for muito longo. Deve-se levar em consideração que estes valores foram baseados em carga lotação e, dependendo da operação, a representatividade do combustível varia de 15% a 40%.

Em operações urbanas ou rotas curtas, o combustível pode representar entre 15 e 20% do custo de operação. Já em uma operação rodoviária, por exemplo, do agronegócio, onde são utilizados veículos pesados que percorrem grandes distâncias, o peso do combustível pode subir para 40% ou mais.

 

impacto

 

Fonte: NTC&Logística

 

Leia também:

Mitos e verdades sobre o consumo do combustível

Setor de biodiesel busca apoio do governo

Empresa produz próprio biodiesel para frota de caminhões

Quer saber sobre mais assuntos como esse? Nos siga nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.