CT-e de Redespacho
24 de maio de 2013
Prorrogação do prazo de Obrigatoriedade do MDF- e
4 de julho de 2013
Mostrar todos

Caminhoneiros aderem à paralisação nacional de 1º de julho

(Last Updated On: 1 de julho de 2013)

O MUBC (Movimento União Brasil Caminhoneiro), responsável por anteriores greves e manifestações por parte da classe, declarou, após consulta a membros, apoio à paralisação nacional marcada para 1º de julho.

Segundo texto veiculado no site oficial da entidade, a greve, em apoio aos protestos populares, teve início às 6 horas da manhã do citado dia e tem o fim programado para o mesmo horário de quinta-feira (04). Neste contexto, aditam às reivindicações, também, pautas da classe, como aprimoramento de lei específica, além de subsídios que irão beneficiar, segundo alegam, toda a população.
Leia abaixo:

PARALISAÇÃO GERAL

27-06-2013

Em resposta à convocação que fizemos na data de ontem, estamos recebendo mensagens vindas do TRC de todo o Brasil, informando CONCORDÂNCIA UNÂNIME de apoio imediato às Manifestações Populares em andamento no país, com a consecutiva apresentação ao governo da PAUTA DE QUESTÕES QUE ENVOLVEM NEGATIVAMENTE O TRANSPORTE RODOVIÁRIO NACIONAL. Assim sendo, o MUBC convoca todos os membros do TRC – Caminhoneiros, empresas e cooperativas de transporte e demais serviços relacionados ao setor – a promover uma PARALISAÇÃO PACÍFICA das suas atividades, até que as autoridades do país apresentem soluções para as questões nacionais e do TRC.

INÍCIO: 2ª FEIRA – DIA 01/07/2013 – A PARTIR DAS 6:00 HORAS DA MANHÃ.

TÉRMINO: (72 HORAS) 5ª FEIRA – DIA 04/07/2013 – 6:00 HORAS DA MANHÃ.

Recomendamos a todos a não programarem viagens para esse período, de maneira a reduzir o número de veículos de carga em tráfego nas rodovias e, consecutivamente, eliminar qualquer possibilidade de transtornos aos demais usuários.

PAUTA DO TRC:

· Subsídio no preço do óleo diesel (para baratear preços dos alimentos e produtos);

· Isenção para caminhões do pagamento de pedágios em todas as rodovias do país (para baratear preços dos alimentos e produtos);

· Criação da Secretaria do Transporte Rodoviário de Cargas, vinculada diretamente à Presidência da República, nos mesmos moldes das atuais Secretarias dos Trabalhadores e das Micro e Pequenas Empresas;

· Votação e sanção imediata do Projeto de Lei que aprimora a Lei 12619/12 (Lei do Motorista), e também define soluções para as questões: Cartão Frete, CIOT, concorrência desleal exercida por transportadores ilegais (causa dos valores defasados dos fretes), e outros…

Fonte:folhapolitica.org

Voltar ao blog
Voltar ao site

Quer saber sobre mais assuntos como esse? Nos siga nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.