Em tempos de economia recessiva, e com o aumento do preço do combustível, quaisquer medidas para economizar se fazem necessárias, não é mesmo? Antes de cortar custos definitivos, aconselhamos a ler nossas dicas, e descobrir o que é mito ou verdade no que se refere ao consumo de combustível e seu desempenho. 

 

Leia também:

Confira alguns truques para amenizar os reajustes de preços da gasolina e do diesel

Empresa produz próprio biodiesel para a frota de caminhões

Petrobras anuncia que pode fazer ajuste diário dos preços dos combustíveis

 

  • Aditivos fazem o consumo de combustível ser menor?
    Mito. Gasolina aditivada não interfere no desempenho do motor. Os aditivos complementares do combustível servem apenas para limpar os resíduos da câmara de combustão do motor, e não aumentam a potência, nem reduzem o consumo de combustível.
  • Manutenção em dia facilita o controle de combustível?
    Verdade. Óleo vencido faz aumentar o atrito interno das peças do motor e consequentemente também o consumo, por isso, troque-o regularmente. Trocar os filtros de óleo, ar e combustível também é de extrema importância. Siga fielmente os prazos estipulados pelas montadoras e o motor do seu veículo terá um ótimo desempenho, sem impurezas que interfiram na mistura de ar e combustível e na lubrificação de suas partes.
  • Calibrar mal os pneus afeta o consumo?
    Verdade. Quando os pneus dos veículos não estão devidamente calibrados, o atrito com o chão é maior, exigindo mais do motor para retirá-lo da inércia e mantê-lo em movimento, consequentemente, consumindo mais combustível.
  • Deixar as rodas desalinhadas não afetam o consumo?
    Mito. Um carro com rodas desalinhadas possui um consumo maior do que se estivesse devidamente alinhado, pois, se uma das rodas não estiver rodando normalmente, o motor será obrigado a trabalhar com mais força para estabilizar o veículo.
  • Deixar combustível antigo no tanquinho é prejudicial?
    Verdade. A prática causa problemas futuramente. Há casos que em que há travamento de válvulas por deixar esse combustível velho demais.
  • Ar condicionado ligado faz diferença no tanque?
    Verdade. Rodar com o ar ligado aumenta o consumo, pois o compressor do sistema é acionado por uma correia conectada diretamente à polia do motor. Isso significa que cada giro do motor é aproveitado para fazer rodar, além das rodas, acessórios como o compressor do ar condicionado.
  • Vidros abertos aumentam o consumo de combustível?
    Verdade. A perda na aerodinâmica com a entrada de vento pelas janelas do veículo compromete o rendimento graças a um aumento significativo da resistência do ar. Abrir os vidros em altas velocidades cria o chamado efeito paraquedas, em que o próprio carro funciona como uma bolsa de ar e assim exige muita força do motor, portanto, pedindo mais combustível para superar essa barreira adicional.
  • Vidros fechados compensam o gasto do ar-condicionado?
    Mito. Não há dúvida de que, ao fechar os vidros na estrada, você melhora a aerodinâmica do carro, consumindo menos combustível. Agora, falar que o combustível que você economiza com isso compensa o que iria gastar a mais se ligasse o ar-condicionado não é correto. Isso seria verdade apenas em velocidades realmente elevadas, como uns 200km/h por exemplo, que está longe de ser uma velocidade segura.
  • Desengrenar o veículo nas descidas economiza combustível?
    Mito. Deixar o veículo “na banguela” já foi sinônimo de economia de combustível quando ainda se usavam carburadores. Hoje, com a injeção eletrônica, se o câmbio está em ponto morto a central comanda a injeção da quantidade de combustível que o motor precisa para funcionar em marcha lenta. Mas se estiver engrenado em qualquer marcha e em movimento, a mesma central corta totalmente o envio de combustível se não tiver nenhum comando vindo do pedal do acelerador. Sem contar de que deixar o carro desengrenado não é seguro, pois você não poderá contar com o freio motor.
  • Encher o tanque até a ‘boca’ causa problema?
    Verdade. Segundo o coordenador técnico de combustíveis da rede Ipiranga, Ricardo Rocha, a prática pode prejudicar o cânister, um filtro de carvão que recebe os vapores de combustível. Como o filtro só pode receber vapor, é preciso garantir que não chegue combustível até ele.
  • É permitido abastecer um veículo de motor 1.0 com gasolina de alta octanagem?
    Verdade… e é até mais vantajoso. A alta octanagem permite maiores taxas de compressão e explode melhor, beneficiando qualquer tamanho de motor.
  • Em automóveis flexíveis, é essencial alternar periodicamente o abastecimento entre gasolina e etanol?
    Mito. Especialistas explicam que os veículos flexíveis são projetados para operarem tanto com gasolina quanto com etanol, sem limitações quanto ao abastecimento.
  • Um veículo frequentemente abastecido com gasolina comum pode receber a aditivada?
    Verdade. O aditivo presente mantém limpo o sistema de injeção e válvulas, permitindo que o motor opere nas condições de especificação do fabricante e reduza as emissões.
  • Não há problemas em utilizar gasolina com a quantidade de etanol acima do permitido?
    Mito. Apesar das calibrações aceitarem pequenas variações, etanol acima do especificado causa funcionamento irregular do motor e fadiga de algumas peças.
  • Colocar pequenas quantidades de combustível em vez de completar o tanque de uma vez ou rodar com ele na reserva são hábitos que podem danificar o sistema?
    Verdade. O maior risco ocorre quando o nível está baixo. Se houver alguma impureza no fundo do tanque, ela poderá ser arrastada. Por esse motivo, não é recomendada a prática de só completar um quarto do tanque quando o combustível já estiver acabando.
  • A bomba de combustível precisa ficar imersa para não queimar?
    Mito. Ao contrário do que já foi afirmado, a bomba elétrica de combustível não necessita estar imersa. A lubrificação e refrigeração são feitas por meio da passagem do próprio combustível, independentemente da sua montagem dentro ou fora do tanque. Além da passagem do combustível, também é importante verificar o estado dos filtros (de linha e do pré-filtro da bomba), que podem, caso estejam saturados, exigir que a bomba faça muito mais força para enviar combustível aos injetores, aumentando assim seu desgaste.
  • A gasolina brasileira é ruim?
    Mito. Para se ter ideia, a gasolina comum tem a mesma octanagem da gasolina Super europeia. A gasolina Podium, por exemplo, de alta octanagem, é uma das melhores do mundo.

 

Por estas razões, o cálculo do combustível não se mede apenas pelo tipo de veículo ou motor, mas também pelas condições em que o veículo está rodando. Siga estas dicas e garanta um melhor desempenho e economia a cada abastecimento de seus veículos. Conte com a Bsoft para ajudar a manter sua frota otimizada!

 

É autorizada a reprodução total ou parcial, sem fins lucrativos do conteúdo deste canal de notícias, desde que citada a fonte Bsoft

3 Comments

  1. Everton Machado disse:

    Muito útil essa matéria, sanou várias dúvidas que eu tinha com relação ao consumo de combustível do meu carro.

  2. Rauser disse:

    A gasolina brasileira realmente ser ruim ou não vai de pontos de vista. No geral considero-a ruim por dois motivos. Ela tem octanagem relativamente baixa pra quantidade de alcool que nela é adicionado ou seja, nossa gasolina base é sim, ruim! Temos a mesma octanagem da “super” européia e lá tem quantos porcento de alcool, 5%, 10% no máximo? Depois vem o fato que lá a gasolina é mais limpa, tem apenas 10PPM de enxofre, a nossa somente há pouco tempo atrás teve redução pra 50PPM. Depois vem as adulterações que são muito comuns em nosso país, infelizmente! E tem mais uma coisa que ia me esquecendo, nos EUA e Europa… todas gasolinas são aditivadas, não existe comum, tirando em Portugal se não me engano, onde decidiram lançar uma gasolina mais barata, vendidas em postos de super-mercado, sem aditivo algum, em postos sem bandeira… Houve lá uma discussão bem grande sobre isso e tudo mais segundo um “informante” de Portugal me passou… Aqui em 2014 já era pra termos todas gasolinas com aditivos limpadores, mas o governo melou tudo e o assunto caiu em esquecimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.