(Last Updated On: 27 de novembro de 2013)

Motoristas profissionais de caminhões, carretas e ônibus terão que passar por exames toxicológicos para detectar o uso de drogas.

Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada nesta quarta-feira (27) no “Diário Oficial da União” vai tornar obrigatório o exame toxicológico, que detecta o consumo de drogas, para emissão ou renovação das carteiras nas categorias C, D e E.

Para os testes serão coletadas amostras de cabelo, pelos ou unhas e os exames poderão identificar o uso de maconha, cocaína, crack ou anfetamina, até 90 dias antes da coleta, com o resultado saindo em até quinze dias.

A análise deverá ser feita em laboratório credenciado e o laudo entregue junto com os exames médicos exigidos pelo Detran.

Se o resultado for positivo para o uso de drogas, a resolução permite que seja feita uma contraprova, 90 dias depois do exame. O motorista só poderá tirar ou renovar a habilitação, se o resultado do exame for negativo.

Em entrevista ao jornal matutino, Bom Dia Brasil, da Rede Globo, sindicato dos motoristas e transportadoras apoiam a resolução, mas segundo os responsáveis pelas transportadoras ouvidos pela reportagem, dizem que não será possível arcar com os custos do exame, que custa em torno de R$ 400,00 e que o valor teria que ser pago pelos próprios motoristas.

A resolução já foi publicada e entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2014, entretanto o Contran deu um prazo até julho de 2014 para exigir esse exame.

Apesar desse custo, a aprovação nas boleias é total e os motoristas ouvidos afirmam que quanto menos “loucos” nas estradas, melhor. Esse será o preço da segurança.

Fonte: G1.globo.com

Quer saber sobre mais assuntos como esse? Nos siga nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.