(Last Updated On: 14 de dezembro de 2016)

Há aproximadamente 4 meses, a SEFAZ/SP anunciou o fim do emissor gratuito, criando uma corrida contra o tempo para que, as mais de 115 mil transportadoras que fazem uso desta ferramenta, buscassem por soluções próprias. Entretanto, a quantidade de transportadoras que ainda faz uso do emissor gratuito é alarmante. Muitas empresas estão deixando para a última hora, e isso pode ser extremamente prejudicial para elas.

Não corra o risco de deixar para migrar de sistema apenas no prazo final, pois isso pode ser prejudicial para você. Lembremos do caso da obrigatoriedade do CT-e:

Há alguns anos atrás, em 2013, a emissão de CT-e tornou-se obrigatória para o modal rodoviário, e um grande número de empresas acabou deixando para se adequar às exigências na última hora. Por problemas operacionais, lamentavelmente, algumas transportadoras acabaram ficando dias sem emitir CT-e, impossibilitando que o veículo seguisse viagem.

Solução para o fim do emissor gratuito da SEFAZ:

Para evitar que este tipo de adversidade ocorra novamente, a Bsoft vem se preparando para garantir que nenhuma transportadora precise passar por este tipo de situação. Como solução, nós disponibilizamos um sistema emissor de CT-e, com um plano totalmente grátis. O CT-e Prático oferece até 5 emissões mensais gratuitas, e além disso, a sua empresa pode emitir o MDF-e, também sem custo. (Conheça o emissor, e todos os planos disponíveis clicando aqui)

Por que não deixar para a última hora:

Credenciamento: Alguns estados exigem que o sistema emissor seja credenciado na SEFAZ da unidade federativa. O credenciamento costuma ser um procedimento simples, porém, não há necessidade de acumular todas as tarefas para quando o prazo estiver se encerrando.

 

Dados Cadastrais: Para começar a emitir CT-e em qualquer sistema, uma série de informações básicas são necessárias, como: razão social da empresa, CNPJ, inscrição estadual, endereço completo, tipo de regime tributário, RNTRC (número da ANTT), etc. Para que seu CT-e seja validado, estes dados precisam estar preenchidos e corretos. Reunir todas estas informações pode levar algum tempo, então é melhor se organizar com antecedência.

 

Certificado Digital: Esteja certo de que o certificado digital é compatível com seu sistema. Faça uso do ambiente de homologação que a SEFAZ disponibiliza para testar a emissão do seu CT-e, assim, você pode emitir quantos CT-es quiser em teste. Eles não terão nenhum valor fiscal, e você saberá se o seu sistema está rodando 100%, garantindo a emissão normal do seu CTe, quando o fim do emissor gratuito chegar.

 

Não esqueça de que você não vai precisar fazer tudo sozinho. A Bsoft tem uma equipe de suporte altamente capacitada para te ajudar a deixar seu sistema operante, e também lhe ensinar a fazer as operações que precisa, como emitir CTe, por exemplo. Em virtude dessa descontinuidade, estamos aumentando a quantidade de operadores, para que haja um atendimento de qualidade para todos os nossos clientes. Estamos te esperando!

 

Conheça nossas soluções para o fim do emissor gratuito! Conheça o CT-e Prático

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.