(Last Updated On: 17 de Janeiro de 2018)

A gestão de custos de transportes tem se mostrado muito relevante nos últimos anos, especialmente porque o nível de competitividade de uma transportadora está intimamente ligado aos seus gastos e à maneira como ela gerencia e controla suas finanças.

Mas, como empreendedor no ramo de transporte, você sabe quais impactos isso pode ter em suas finanças? Muitos empresários e administradores ainda não compreendem essa relação e acabam ignorando boas práticas que poderiam elevar a rentabilidade.

Pensando nisso, preparamos este material repleto de informações importantes sobre o tema com a finalidade de ajudar você a compreender melhor os impactos financeiros de uma boa gestão de custos de transportes.

Continue com a leitura e esteja mais perto de conquistar um negócio de sucesso!

Por que a gestão de custos de transportes é importante?

Qualquer empreendedor sabe que, independentemente do seu porte e ramo de atuação, manter as despesas controladas é fundamental para o sucesso. Afinal, de nada adianta ter um produto ou serviço de qualidade se os gastos forem altos demais e superarem suas receitas.

O transporte sempre foi apontado como um processo caro dentro do universo corporativo — especialmente quando mal gerenciado —, o que, inclusive, levou inúmeras empresas a apostarem na terceirização e contratar transportadoras.

Então, você que atua no setor de transportes, sabe que a gestão de custos é, muitas vezes, complexa, mas essencial para o desenvolvimento de sua empresa, uma vez que, ao contratarem sua transportadora, seus clientes esperam ter acesso a um serviço de qualidade e, ao mesmo tempo, com um preço justo e adequado.

É nesse momento que se destaca a importância de realizar uma gestão de custos eficiente, pois é ela que fará com que sua empresa consiga cobrar um preço competitivo sem perder qualidade e eficiência.

Quais os custos de uma transportadora?

Você sabe quais custos sua transportadora deve gerenciar diariamente? Apesar de ser um conhecimento imprescindível para uma correta condução do negócio, muitos empresários do ramo ainda têm dúvidas sobre o assunto.


Para que você não enfrente problemas e consiga realizar um controle financeiro eficiente, reunimos os maiores custos existentes no setor de transportes. Veja a seguir:

Custos fixos

Esses custos não oscilam a curto prazo e fazem parte das despesas de uma transportadora, ainda que ela deixe de funcionar. Portanto, pode-se afirmar que eles não têm relação com a quantidade de viagens realizadas ou com a própria produção do negócio. Podemos citar de exemplos:

  • sistemas de gestão;
  • sistemas de rastreamento;
  • folha de pagamento de funcionários;
  • impostos e seguros dos veículos;
  • depreciação dos veículos.

Custos variáveis

Ao contrário dos custos fixos, os custos variáveis aumentam e diminuem conforme a operação da transportadora. Assim, a depender do número de clientes e viagens realizadas, seus custos poderão ser maiores ou menores. Em resumo, eles estão relacionados aos deslocamentos realizados:

  • combustível;
  • manutenção de veículos;
  • multas de trânsito;
  • lubrificantes e troca de pneus;
  • pedágios.

Qual o impacto disso nas finanças da transportadora?

Conforme demonstrado, uma empresa que atua com transporte lida diariamente com inúmeras despesas. Fazer com que os veículos executem viagens rápidas e com qualidade exige investimento e isso, com certeza, afeta suas finanças.

Em outras palavras, manter uma transportadora produtiva e competitiva requer um controle eficiente de gastos e, necessariamente, uma gestão de transportes responsável e bem estruturada.

Portanto, o que queremos afirmar é que, ainda que seu negócio forneça um bom serviço no mercado e esteja se destacando por isso, o crescimento esperado só será alcançado se forem tomados os cuidados necessários em relação às despesas empresariais.

Uma transportadora só cresce e alcança o sucesso quando tem finanças organizadas e despesas controladas. Assim sendo, a gestão de custos é decisiva para o seu desenvolvimento.

Como alcançar uma gestão de gastos eficaz?

Para finalizar o artigo, resolvemos apresentar algumas dicas e boas práticas que contribuem para uma gestão de custos de transportes mais eficaz.

Lembre-se de que essas estratégias são preponderantes para sua operação e permitem que seu negócio dispute mercado de igual para igual com as grandes transportadoras. Ficou interessado? Continue a leitura!

Identifique e classifique seus custos

O primeiro passo é identificar todos os custos de sua transportadora. Anteriormente, citamos alguns exemplos existentes em sua rotina e é muito importante mapeá-los com atenção.

Portanto, anote todas as despesas que tenham relação com sua atividade e que influenciam diretamente a prestação do seu serviço. Em seguida, basta classificá-las em fixas e variáveis, levando em consideração o que já foi abordado.

Defina o custo de cada serviço

Com essas informações, chega o momento de definir o custo de cada um de seus serviços. Ressalta-se que esse conhecimento é fundamental para a formação do preço e, consequentemente, para as negociações com seus clientes.

Mas atenção! Além desses gastos iniciais, existem algumas situações que podem afetar o preço final do transporte, como:

  • cuidados especiais no manuseio da mercadoria;
  • facilidade e/ou dificuldade para descarregar — pode reduzir o tempo da entrega;
  • formato e tamanho das embalagens — podem reduzir a quantidade a ser transportada em uma mesma viagem;
  • nível de risco da carga — produtos perigosos e frágeis demandam mais cuidados.

Faça uso de um software de gestão

A última dica diz respeito à utilização de tecnologia para o controle e gestão de gastos de transportes. Atualmente, é praticamente impossível gerenciar uma transportadora sem o auxílio de um bom software de gestão e, naturalmente, o controle de gastos pode ser comprometido se realizado manualmente.

Por isso, pesquise e procure adquirir um programa completo que possa auxiliá-lo em diversas etapas de sua gestão de custos, como:

  • setor comercial;
  • gestão de frota;
  • gestão de manutenções dos veículos;
  • emissão de boletos aos clientes;
  • emissão de documentos fiscais eletrônicos.

Ao longo do post, foi possível perceber que a gestão de custos de transportes é fundamental para que sua transportadora cresça e se solidifique no mercado. Com tantos concorrentes no segmento, somente as empresas bem gerenciadas e com controle efetivo de suas finanças é que aproveitarão as oportunidades de expandir suas atividades e conquistar novos nichos de atuação. Por isso, não perca mais tempo e aproveite as dicas apresentadas!

Quer ficar por dentro das novidades do setor de transportes? Então, siga nossas páginas no Facebook, Google+, LinkedInTwitter e YouTube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.