A logística estratégica já está presente nas empresas, dos mais variados ramos, que buscam mais eficiência e integração para os setores.

Assim, a atuação da logística passa da simples realização das operações — como transporte, armazenagem e distribuição — para uma aplicação mais voltada ao planejamento estratégico empresarial.

Diante disso, neste artigo, serão demonstrados os benefícios da sua aplicação e as etapas da sua implantação nas empresas. Confira!

O que é logística estratégica?

O conceito tradicional de logística remete à movimentação eficiente de materiais com o intuito de reduzir os custos operacionais.

No entanto, a logística estratégica vai além da simples preocupação com estoques, transportes e movimentação e passa a integrar o planejamento estratégico empresarial.

Nesse sentido, a sua atuação é responsável pela otimização das atividades propostas com o objetivo de reduzir os custos, criar vantagem competitiva empresarial e satisfazer as necessidades dos clientes.

Quais as etapas para a sua implantação?

A aplicação da logística estratégica — assim como qualquer outro plano empresarial — deve ser realizada por meio de estudos e análises de todo o processo. Afinal, são várias as etapas necessárias para a sua correta aplicação.

Nesse seguimento, destacam-se como as principais fases do processo de implantação:

Estabelecimento de metas realistas

O plano estratégico logístico (igualmente ao planejamento estratégico empresarial) deve visar a consecução de algum estado futuro desejado pela empresa.

Nessa perspectiva, traçar metas desproporcionais ou inalcançáveis gera um descontentamento e uma desmotivação geral para a equipe devido ao sentimento de incapacidade e inaptidão para a realização.

Assim, o estabelecimento de metas para o setor deve ser traçado de maneira condizente com a realidade empresarial e com o que se deseja alcançar. Dessa forma, a meta será vista com maior clareza e aceitação pelos funcionários, motivando o trabalho e permitindo maior controle das atividades.

Definição de atribuições

A atividade de planejar consiste no estabelecimento de um plano detalhado acerca das atividades necessárias para alcançar um objetivo proposto.

Nessa sequência, o processo de implantação da logística estratégica deve visar a definição precisa das atribuições de cada setor para que a sua realização se dê de forma mais facilitada.

Afinal, o conhecimento das atribuições de cada setor ou gestor permite o reconhecimento de cada fase e o responsável pela sua execução.

Mapeamento de processos internos

Mapear os processos internos consiste no levantamento de todas as atividades realizadas pelo setor, bem como a ordem e forma de execução.

Assim, por meio do mapeamento, é possível traçar quais as principais atividades para o setor e quais geram um maior desperdício de recursos e não agregam valor ao produto.

Com isso, pode-se definir quais atividades são essenciais ao processo logístico — além da definição dos meios necessários para ampliar a sua eficiência — e quais atividades podem ser excluídas.

Afinal, atividades que não geram valor devem ser reparadas ou descartadas do processo para que não haja custos desnecessários e perda da eficiência logística.

Pesquisa e antecipação de demandas dos clientes

Reconhecer as reais necessidades dos clientes e a demanda dos serviços e produtos ofertados é essencial para a definição dos objetivos e do que deve ser implementado no processo produtivo empresarial para a sua consecução.

Assim, por meio de pesquisas de mercado, é possível antecipar a demanda do cliente e adequar os processos empresariais para a sua execução.

Uso de sistemas de automação logística

No mercado contemporâneo, o uso da tecnologia está cada vez mais presente nas empresas. Sendo assim, o investimento em tecnologia é essencial para a logística estratégica. Por meio de sistemas de automação logística é possível reduzir custos com atividades, diminuir os erros, ampliar a produtividade, reunir informações dos processos e monitorar as atividades com maior facilidade.

Acompanhamento de indicadores de desempenho

O processo de implantação de uma estratégia necessita da definição de métricas de controle para o acompanhamento da realização.

Nesse sentido, os indicadores de desempenho permitem um maior controle das ações para analisar se as mudanças empregadas pela logística estratégica estão sendo alcançadas no decorrer da realização das atividades empresariais.

Quais os desafios superados devido à sua aplicação?

É certo que a logística traz, quando bem desempenhada, vários benefícios para as empresas. Afinal, cabe ao setor realizar as operações com eficiência e de maneira integrada às demais áreas empresariais com vista à produtividade e redução de custos.

Nesse ponto de vista, a logística estratégica, além de abordar tais áreas, desempenha papel fundamental no planejamento empresarial, auxiliando a traçar as metas e a desenvolver as ações para a sua realização.

Assim, destaca-se como benefícios da sua aplicação:

Competitividade

A logística estratégica — em conjunto com o planejamento estratégico empresarial — objetiva o estudo das operações e procedimentos a partir das melhores práticas de mercado.

Por meio do mapeamento das atividades, é possível realizar uma análise dos processos logísticos e realizar as intervenções necessárias nos setores. Dessa maneira, a empresa terá ganhos com lucratividade e eficiência, além da redução de custos, o que proporciona à empresa um aumento da competitividade no mercado.

Satisfação do cliente

A satisfação do cliente com a empresa é traduzida pela eficiência e qualidade nos serviços prestados. Desse modo, a logística estratégica auxilia a ampliação do nível de serviço prestado por meio de estudos acerca da real necessidade do cliente e de como o serviço deve ser realizado.

Assim, é possível ampliar a satisfação do cliente com o serviço prestado e favorecer a imagem da empresa no mercado.

Qualidade e eficiência de processos

A logística estratégica busca realizar as atividades empresariais da melhor maneira possível. Por meio de um mapeamento das atividades desenvolvidas, é possível realizar as intervenções necessárias nos processos e eliminar ou reduzir ações que não geram valor para o produto final.

Nessa acepção, processos mais bem estruturados e realizados de maneira integrada às demais áreas empresariais tendem a ampliar a produtividade de maneira eficiente e com qualidade.

Redução de custos

O setor logístico é responsável por boa parte dos custos da atividade empresarial. Nesse sentido, a aplicação da logística estratégica visa a análise dos processos logísticos com o intuito de reduzir ações que não agregam valor ao processo nem ao produto.

Diante do exposto, são evidentes os ganhos na lucratividade, na eficiência e na imagem empresarial advindos da correta aplicação de uma logística estratégica para as empresas. Afinal, a sua aplicação permite uma ampliação da qualidade dos serviços prestados e, consequentemente, redução dos custos empresariais.

No entanto, a correta execução advém de estudos e de etapas de preparação que devem ser realizados para que a sua prática produza os benefícios esperados.

Quer saber mais sobre os benefícios da logística estratégica para as empresas? Entre em contato com a Bsoft e fique por dentro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.