Carros do Google já dirigem sozinhos em vias públicas
30 de junho de 2015
Dicas para melhorar o gerenciamento e controle de frota
14 de julho de 2015
Mostrar todos

Nova tecnologia de pesagem de carga será aplicada nas rodovias brasileiras em 2017

O novo modelo de posto de pesagem desenvolvido pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), em parceria com o LabTrans (Laboratório de Transportes e Logística) da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), será implementado nas rodovias federais, em cinco regiões do Brasil.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) prevê investimentos em 35 postos que melhoram as fiscalizações de excesso de peso nas estradas. E a expectativa é que esses 35 primeiros PIAFs (Postos Integrados Automatizados de Fiscalização) entrem em operação no início de 2017. De acordo com o DNIT, atualmente, há 73 PPVS (Postos de Pesagem Veicular) em funcionamento no país, que foram construídos na década de 1970 e fazem o controle de pesagem manualmente por agentes de trânsito. Destes apenas 41 são fixos e os outros 32 são móveis.

Os 35 PIAFs licitados serão instalados em rodovias federais em 14 estados, sendo eles: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Esses postos devem ser instalados o mais próximo das regiões geradoras de carga, para impedir que os veículos trafeguem com excesso de peso e danifiquem o pavimento das rodovias. Além dos 35 postos licitados, outras 27 unidades já foram validadas e 64 potenciais locais foram identificados pelo DNIT.

O coordenador-geral da Operações Rodoviárias do DNIT, Alexandre Castro Fernandes, afirma que “o objetivo da instalação dos postos, é otimizar a fiscalização do excesso de peso em veículos de carga. ”.

Novo modelo PIAFs

Esse novo modelo de fiscalização dos PIAFs poupa tempo dos caminhoneiros que transportam a quantidade de carga correta e possibilita a operação sem a presença física do agente de trânsito, que passa a exercer suas atividades em Centros de Controle Operacionais. A tecnologia usada no sistema de passagem, percebe os movimentos por meio de sensores de escâner a laser, já as câmeras instaladas nas rodovias, garantem mais agilidade no controle do excesso de peso ao fiscalizar os veículos enquanto trafegam sem a necessidade de reduzir a velocidade dos caminhões.

Esse novo método poupa tempo nas paradas de fiscalizações e nas balanças, pois, os agentes da Estação de Controle selecionam, previamente, os caminhões com indicativo de excesso de peso, de dimensões ou outras irregularidades, que serão orientados por meio de painéis eletrônicos. O sistema conta, ainda, com unidade de Controle de Fuga em pista.

Fonte: Jane Rocha – Agência CNT de Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.