(Last Updated On: 9 de dezembro de 2019)

Você já conhece o DT-e? Essa é a uma das mais recentes novidades para o setor de transportes e, por isso, é importante se informar e entender mais sobre esse documento eletrônico que entrará em vigor, em breve.

Se você enfrenta dificuldades devido à burocracia, vai gostar das informações apresentadas neste post. Afinal, o Documento Eletrônico de Transporte faz grandes promessas: simplificação dos procedimentos administrativos e redução das filas e do tempo de parada dos veículos.

Ficou curioso? Continue a leitura e fique por dentro!

O que é DT-e?

O DT-e (Documento Eletrônico de Transporte) é um documento criado para unificar diversas obrigações do transporte de cargas no país. Seu uso dispensará, por exemplo, a emissão de DACTE, DANFE e DAMDFE.

Trata-se de um instrumento que passará a existir apenas no meio digital, com a finalidade de documentar o serviço de transporte. Para isso, terá informações que facilitam a fiscalização da operação e ajudam a averiguar o cumprimento da tabela de frete mínimo.

Sendo assim, o Documento Eletrônico de Transporte passará a integrar o rol de documentos obrigatórios do transporte de cargas, como CT-e, MDF-e, RNTRC e CIOT. Segundo o Governo Federal, ele consolidará e trará dados de, aproximadamente, 20 documentos eletrônicos. Porém, ainda não foram informados mais detalhes sobre o assunto.

Como surgiu o DT-e e quando ele entrará em vigor?

O DT-e surgiu como parte de uma conversa do governo com o setor de transportes. Ele integra um pacote de medidas que pretende desburocratizar as atividades de empresas de transporte e caminhoneiros, além de aumentar a eficiência da fiscalização.

Sobre a entrada em vigor dessa nova obrigação, é importante dizer que o projeto já está em fase de testes desde o mês de abril de 2019. O Espírito Santo foi o escolhido para ser o piloto desse novo documento, uma vez que a rede de monitoramento “Canal Verde”, da ANTT, já está em funcionamento no estado.

Diante disso, ainda não há uma previsão oficial de quando o DT-e será obrigatório em todo o país. O governo segue fazendo testes e melhorias no sistema para que ele possa atender às expectativas de todos os envolvidos.

O esperado é que essa data seja divulgada em breve. Com isso, as empresas desenvolvedoras de softwares para transportadoras poderão atualizar seus sistemas e integrar essa nova funcionalidade.

Como funcionará o Documento Eletrônico de Transporte?

O DT-e ainda é uma novidade e, como vimos, está em fase de testes. Apesar disso, já temos acesso a algumas informações que nos permitem entender como ele funcionará.

Uma de suas principais características é a emissão por meio de um aplicativo para smartphones. Isso mesmo! O documento será emitido pelo transportador e o motorista poderá acessá-lo por um aplicativo integrado com as transportadoras e embarcadores.

Vale destacar que a plataforma conterá todas as habilitações e autorizações exigidas para o transporte de cargas ou de passageiros. Além disso, permitirá o agendamento de embarques e desembarques nos portos brasileiros.

Mas, afinal, como ele funcionará na prática? Um chip RFID será instalado nos veículos de transporte. Assim que eles passarem por um posto de fiscalização, a leitura dos dados será feita de forma automática, eliminando a necessidade de parada para a apresentação de documentos impressos.

Em geral, essa situação só será necessária em caso de alguma irregularidade ou problema nas informações coletadas. Com isso, teremos uma fiscalização mais rápida e eficiente.

Quais são as vantagens do DT-e?

Como dono de uma transportadora, você sabe o quanto a burocracia pode atrapalhar seus resultados e dificultar seu crescimento no mercado. Por isso, iniciativas que simplifiquem os processos são sempre bem-vindas.

O DT-e é uma novidade que tornará a atividade mais rápida e leal. Com a melhoria dos métodos de fiscalização e emissão do documento, o governo contribuirá ativamente para que os negócios que atuam em conformidade com a lei se desenvolvam como merecem.

A digitalização proporcionada é um dos principais pontos positivos dessa iniciativa. Automatizar processos e investir em documentos eletrônicos cada vez mais completos e simples de serem acessados é algo que favorece o cotidiano das empresas de transporte.

Mas isso não é tudo! Veja mais alguns benefícios proporcionados pelo Documento Eletrônico de Transporte:

  • serve para caracterizar a contratação do transporte de cargas;
  • facilita a identificação dos contratantes e transportadores;
  • simplifica a fiscalização de obrigações acessórias, como o seguro de carga;
  • dá acesso a informações relevantes para a melhoria do transporte no país;
  • favorece o acompanhamento do frete;
  • permite a obtenção da matriz Origem-Destino.
  • otimiza a fiscalização do RNTRC e PEF.

Como preparar sua transportadora para essa mudança?

O fato de o DT-e ainda não estar em vigor não significa que sua transportadora pode ignorá-lo. Pelo contrário, é preciso aproveitar a oportunidade e se preparar. Dessa forma, quando o governo anunciar a data de sua implementação, você já estará pronto para desfrutar de todos os benefícios apresentados.

É importante lembrar que os documentos fiscais eletrônicos em vigor atualmente não deixarão de existir. Ou seja, CT-e, MDF-e, NF-e e PEF continuarão sendo obrigatórios. A diferença é que eles serão integrados ao DT-e para facilitar e melhorar ainda mais as ações de fiscalização.

Diante disso, uma boa estratégia é começar a se organizar e garantir que todas essas obrigações sejam devidamente cumpridas. Do mesmo modo, a modernização da administração do negócio é uma etapa indispensável.

Caso ainda não tenha um software de gestão para transportadoras, esse é o momento de pesquisar e estudar essa implementação. Afinal, a automatização de processos torna tudo mais simples, seguro e eficiente.

O que achou do DT-e? Já estava sabendo dessa novidade? O setor de transportes tem uma grande importância para a economia brasileira e, por isso, deve passar por uma intensa modernização. A iminente entrada em vigor desse novo documento eletrônico é uma prova de que as transportadoras têm muito a aproveitar. Basta se preparar e cumprir com suas responsabilidades!

Gosta de se manter atualizado sobre as novidades para o seu setor? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber notícias e informações em primeira mão!

Quer saber sobre mais assuntos como esse? Nos siga nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.