Na emissão de MDF-e, é comum depararmos com a seguinte mensagem: “Rejeição: percurso informado inválido ”. Isso não significa que o seu veículo não possa seguir até o destino correto. Significa apenas que o trajeto que o veículo passará, não foi informado no MDFe, ou não está correto. Vamos explicar a lógica de como isso funciona.

 

O MDFe é o documento onde deve conter um resumo da operação de transporte, contendo nele: a origem e destino do transporte, o veículo que o fará, o motorista, trajeto que será percorrido, documentos vinculados (CTe ou NFe), e em alguns casos, o CIOT. Caso a informação referente ao percurso esteja incorreta, será retornado com a rejeição “Percurso informado inválido”.

Percurso informado inválido:

 

Esta rejeição ocorre quando o estado de origem e destino são separados por ao menos um estado. Por exemplo: se a origem de determinada mercadoria é São Paulo e a entrega será feita na Bahia, a UF de percurso então será MG, pois o veículo precisa passar por Minas Gerais antes de chegar no destino.

 

Se há mais de um estado neste trajeto, então deverá ser informado exatamente na ordem em que o veículo seguirá, por exemplo: Origem RS e Destino RJ, logo, as UFs de percurso deverão ser SC, PR, SP. Exatamente nesta ordem.

 

Em quais casos a UF de percurso não precisa ser informada?

Evidentemente, não serão em todos os casos em que esta condição se aplicará. A UF de percurso NÃO precisará ser informada em duas situações:

 

1ª – Carga transportada dentro do próprio estado: Neste caso, os campos UF de carregamento da carga e UF de descarregamento da carga, receberão a mesma informação, que deve ser a sigla do estado em que a carga/descarga será feita. Portanto, a UF de percurso não precisa ser preenchida.

 

2ª – Carga transportada entre estados vizinhos: Em casos onde o estado de destino é vizinho do estado de origem, não há informação para que a UF de percurso seja preenchida, portanto, a SEFAZ permite a validação do MDFe sem que seja informado algum dado neste campo.

 

Lembrando que, dentro de um mesmo MDF-e, não pode conter documentos que não sejam do mesmo par de UF de destino e origem, ou seja, em um MDFe, pode constar apenas os documentos que saiam do mesmo estado de origem, e sejam entregues no mesmo estado de destino. Para qualquer situação que não se encaixe nesse padrão, deve ser gerado outro MDF-e. Quer saber mais sobre o MDF-e? Clique aqui e tire todas as suas dúvidas, ou deixe a sua pergunta abaixo. Será um prazer lhe ajudar.

6 Comments

  1. Elieser Pacheco disse:

    Prezados

    Temos frota própria e distribuímos carga diariamente de acordo com a linha de roteirização de cada filial. Temos 50 feitas próprias para fazer essa logística.

    Pergunto? Posso emitir mais de um MDFe de origem para a mesma placa e motorista sendo meus destinatários UF do próprio estado ou Estados vizinhos?

    Att
    Elieser

    • Carolini Camargo disse:

      Olá Eliser!

      A SEFAZ autoriza o uso do MDFe de acordo com o conjunto placa do veículo + UF de destino. Isso significa que não pode ser emitido mais de um MDFe com o mesmo veículo e mesmo estado de destino. Você então precisará agrupar todas as entregas realizadas dentro de um mesmo estado e que sejam feitas pelo mesmo veículo. Caso você tenha entregas para serem realizadas em outros estados com o mesmo veículo, você pode gerar um novo MDFe, pois o conjunto placa do veículo + UF de destino serão diferentes do primeiro MDFe emitido.

      Espero ter ajudado. Qualquer dúvida fique a vontade para voltar a comentar aqui. :)

  2. Willian disse:

    Boa noite tenho seguinte dúvida:
    Origem ao destino Go para 1 veículo sendo que preciso realizar uma coleta em mg para o mesmo destino em Go
    Como devo proceder, emitir um MDF com origem ao destino Go e já incluir o cte de MG para GO.
    Ou
    Emitir manifesto origem SP destino Mg com o cte de Sp para GO e depois chegando em mg encerro e incluo o cte de MG para Go junto com o de SP para Go?????

    • Carolini Camargo disse:

      Olá Willian!

      Para validar o MDFe, a SEFAZ sempre usa como base o tipo do emitente, a placa do veículo e a UF de destino. Com isso, você não conseguirá gerar dois MDFes com o mesmo veículo descarregando em GO. Será preciso fazer apenas um, contendo os dois CTes, ou então gerar o MDFe contendo o CTe que carrega em SP e em MG encerrar e fazer outro manifesto eletrônico com o CTe restante.

      Espero ter ajudado! :)

  3. LEANDRO disse:

    BOM DIA,

    ESTOU TIRANDO UMA CARGA GUARUJA SP X ARRAIAS TO E ESTA APARECENDO O ERRO “PERCURSO INFORMADO INVALIDO” COMO RESOLVER???

    • Carolini Camargo disse:

      Bom dia, Leandro!

      Essa rejeição ocorre quando você não insere, ou insere incorretamente as UFs que o seu veículo passará até chegar no destino final.

      Como seu veículo está saindo de SP e indo para TO, você precisará informar a sigla dos estados que o seu veículo passará antes de chegar ao destino. Após inserir estas informações, seu MDF-e será validado normalmente.

      Espero ter ajudado! Qualquer dúvida fique a vontade para voltar a comentar aqui. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.